Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Pobr€za das Naçõ€s

A Pobr€za das Naçõ€s

Sugestão literária: Acabem com esta Crise Já!

Acabem com esta Crise Já!, de Paul Krugman

 

 

"Paul Krugman faz uma análise de grande amplitude sobre a maior crise da economia mundial desde a Grande Depressão de 1929, examinando aspetos determinantes e apontando caminhos para contrariar os seus efeitos. Para ele é claro que a ênfase deve ser colocada no retorno rápido aos níveis normais de produção, o que exige pôr em prática aquilo que se aprendeu com crises passadas. Especialmente interessantes são capítulos relacionados com a moeda, em geral, e o euro e a crise da dívida europeia, em particular. Acabem com esta Crise Já! é uma obra fundamentada, de leitura acessível para um público vasto e que não deixará de interessar também os leitores especializados." (Bertrand)

 

[Com o Grexit mais próximo que nunca e com todos os problemas que daí têm derivado, o que me apetece dizer é: Acabem com esta Crise, Já!]

 

 

 

Sugestão literária: Portugal na Queda da Europa

Portugal na Queda da Europa, de Viriato Soromenho-Marques

 

 

 

"Há mais de três anos que a vida dos portugueses foi completamente alterada pela entrada em vigor do chamado programa da troika, com o seu respetivo crédito de emergência. Este pedido de ajuda não se tratou, apenas, de mais um evento de aperto financeiro como aqueles que Portugal havia conhecido em 1977 e em 1983. Nem sequer é comparável com a bancarrota de 1892. É bastante mais grave do que qualquer um desses precedentes históricos. [...] O objetivo deste livro é simples. Partilhar com o leitor as dúvidas, mas também os resultados positivos do estudo e da investigação, traduzidos em teses e hipótese de trabalho, sobre as causas profundas e próximas desta crise, bem como sobre os possíveis caminhos de saída. Este livro fala sobre uma situação que é ameaçadora para o país e para a Europa no seu conjunto. [...] Nesta encruzilhada histórica, que justifica o passado e condiciona todo o futuro, talvez tenhamos de apelar ao milagre. Contudo, é esse milagre, sobre o qual este livro se debruça, a força poderosa que, por seu turno, nos convoca para a tarefa da sua própria realização."